Vistos e Entradas

Qualquer visitante estrangeiro que chega à Polinésia Francesa é obrigado a estar de acordo com as seguintes condições: Em todos os casos, os visitantes devem possuir um passaporte válido.

1.Estadias menores ou iguais a três meses (para fins de lazer)

TODOS OS ESTRANGEIROS são obrigados a ter um visto para entrar na Polinésia Francesa, exceto cidadãos de:

Um país da UE (Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Espanha, Estônia, Finlândia, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Países Baixos, Polônia, Portugal, República Tcheca, Romênia Reino Unido, Eslováquia, Eslovénia, Suécia);

– Visitantes que possuem uma autorização de residência concedida por um dos países membros da UE ou dentro da área de Schengen;

– Da Área Econômica Europeia (Islândia, Liechtenstein, Noruega);

– De Andorra;

– De Mônaco;

– De San Marino;

– Do Vaticano;

– Da Suíça;

Países não sujeitos a um requisito de visto para estadias curtas, conforme definido pelo decreto de 29 de dezembro de 2011, em relação aos documentos e vistos necessários para a entrada de estrangeiros no território da Polinésia Francesa (www.legifrance.gouv.fr):

– Antígua-Barbuda

– Argentina

– Austrália (incluindo residentes de Norfolk)

– Bahamas

– Barbados

– Bolívia

– Brasil

– Brunei

– Canadá

– Chile

– Coreia do Sul

– Costa Rica

– El Salvador

– Estados Unidos (incluindo residentes de Samoa Americana e Guam)

– Guatemala

– Honduras

– Israel

– Japão

– Kiribati

– Malásia

– Ilhas Marianas do Norte

– Ilhas Marshall

– Maurícia

– México

– Estados Federados da Micronésia

– Nauru

– Nicarágua

– Nova Zelândia (incluindo residentes de Tokelau, Niue e Ilhas Cook)

– Palau

– Panamá

– Paraguai

– São Cristóvão e Nevis

– Ilhas Salomão

– Seicheles

– Singapura

– Tonga

– Tuvalu

– Uruguai

– Venezuela

– Samoa

Além disso, podem ser concedidas isenções especiais àqueles que possuem um passaporte diplomático ou governamental e biométrico de certos países. No que diz respeito aos vistos de curta duração, os visitantes devem ter a passagem aérea de volta.

2.Estadias que excedem três meses

Se um estrangeiro desejar ficar mais de três meses na Polinésia Francesa, este deverá solicitar um visto de longa duração.  A única exceção será para os cidadãos da UE, Área Econômica Europeia, Suíça, Mônaco e São Marinho.

3.Requisitos de visto

Antes da sua chegada à Polinésia Francesa, os candidatos devem entrar em contato com a Prefeitura do seu local de residência (se na França) ou a embaixada ou consulado mais próximo do seu local de residência. Qualquer requisito de visto é da competência dessas autoridades. Verifique os sites relevantes para solicitar um horário e obtenha a lista de documentos necessários para anexar seu pedido de visto de longa duração na Polinésia Francesa. Para qualquer informação adicional em relação à entrada e à permanência de estrangeiros na Polinésia Francesa, entre em contato com a “Direction de la Règlementation et du Contrôle de la légalité (DRCL)” por e-mail: etrangers@polynesie-francaise.pref.gouv.fr.

Os cidadãos de outros países são encaminhados para obter um visto com a embaixada da França ou o consulado francês do seu local de residência, incluindo os estrangeiros que possuem uma autorização de residente temporário (de 1 ano na região metropolitana da França). Nesse visto deve constar a menção obrigatória: “válido para a Polinésia Francesa”.

Os estrangeiros que têm uma autorização de residência permanente para a França continental não precisam possuir um visto. Com exceção dos cidadãos da União Europeia e dos estrangeiros que possuem uma autorização de residência permanente na França continental com validade de 10 anos, os estrangeiros que chegam na Polinésia Francesa devem apresentar uma passagem de volta ou, no momento da chegada, pagar um depósito de repatriamento. Para obter maiores informações, visite o website:www.polynesie-francaise.pref.gouv.fr.

 

PAÍSES ISENTOS DOS REQUISITOS DE VISTO DE TRÂNSITO       

             

Bahamas Papua-Nova Guiné
Bermuda Paraguai
Bolívia Peru
Colômbia Filipinas
Costa Rica República das Ilhas Marshall
Equador Samoa
Estados Federados da Micronésia                    Ilhas Salomão
Indonésia Tailândia
Kiribati Tonga
Nauru Tuvalu
Palau Vanuatu
Panamá Venezuela